A goiabeira do quintal e o desejo de ver além. Quanto maior a altura maior o tombo

Nasci e cresci no interior da Bahia em Feira de Santana, brincava na rua, no quintal da minha casa, ervas para chá que usava pra fazer comidinhas para minhas bonecas e o tal pé de goiaba.

 

Os galhos da árvore  amarronzados e finos, devagar eu subia e queria chegar no ponto mais alto, no topo, no último galho, era possível ver além, via o pôr do sol e tinha a visão além dos limites da cidade, às vezes vinha um vento forte que fazia a fina árvore balançar, eu tinha medo, medo de cair, mas muito mais medo do castigo por ter quebrado as regras, não era permitido ir tão alto.

 

Hoje, pensando no que escrever, me veio a imagem da goiabeira, do pôr do sol e do vento balançando e dos riscos de eu corria lá de cima.

 

Olho pra minha vida hoje e vejo quantas vezes fiz o oposto, tive muito medo do tombo e não fui até o topo. Uma lágrima escorre pelo meu rosto e me pergunto. Onde essa criança se escondeu?

 

Talvez nos condicionamentos, nas crenças ou no medo do tombo.

 

Me lembro do ditado: “ Quanto maior a altura maior o tombo”

 

Aproveito esse momento pra lembrar dos tombos que tomei  e sobre como fizeram parte do meu aprendizado e do meu crescimento. Todo bebê para aprender a andar precisou aprender a lidar com a frustração dos tombos, talvez ele ainda não se preocupe com o julgamento do outro, e por isso, tenta, tenta e tenta tantas vezes até concluir seu aprendizado.

 

Se me permito olhar além, ir alto, ver o horizonte, verir além dos limites do conhecido e correr os riscos dos tombos.

 

O que de pior poderia acontecer?

 

Percebo que perco muito mais continuando aqui parada onde estou.

 

Há muitos medos inconscientes que nos apavoram, te convido a olhar com carinho e amorosidade para a raiz desse medo, o que aparece na superfície é um sintoma de questões muito mais profundas.

 

Com amor,

Simone Costa

* INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O CURSO ONLINE ABUNDÂNCIA EM MOVIMENTO – AULAS E EXERCÍCIOS PRÁTICOS PARA QUEM DESEJA SE RECONECTAR COM A ABUNDÂNCIA clique aqui

Deixe aqui seu comentário!